RN recebe R$ 171 milhões do Auxílio Brasil em janeiro

Beneficiários do programa federal no Rio Grande do Norte fazem parte do Cadastro Único. Foto: Adriano Abreu

O Governo Federal inicia em 18 de janeiro o pagamento do Auxílio Brasil em 2022, contemplando 428.780 famílias no Rio Grande do Norte. Ao todo, o volume de concessões deve chegar aos R$ 171 milhões, segundo dados do Ministério da Cidadania.

Entre dezembro e janeiro, um total de 63.188 famílias entraram na lista de elegíveis ao programa, o que representa um aumento de 17,34% nos beneficiários. Há 30 dias, de acordo com o Ministério da Cidadania, 365.422 receberam a primeira parcela do novo programa federal.

Natal, a capital do estado, é a cidade que concentra a maior parte dos beneficiários, com um total de 62.605 famílias. Mossoró, na região Oeste, está em segundo lugar na lista, somando 26.027 famílias. Por outro lado, a cidade de Ipueira, com apenas 224 concessões, tem o menor número de benefícios elegíveis entre as cidades potiguares.

Fazem parte do programa as famílias inscritas no Cadastro Único e em situação de maior vulnerabilidade social terão prioridade entre os novos beneficiários. A parcela (R$ 400) ficará disponível para saque ou crédito em conta bancária. Com isso, a família deve observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS). Para cada final do NIS, há uma data correspondente por mês para receber o benefício.

O  Nordeste é a região com mais beneficiários atendidos, 8,31 milhões, ou 47% do total. A região é a que teve o maior crescimento na quantidade de pessoas atendidas. O acréscimo é de 16,6% no número de beneficiários em relação a dezembro de 2021. No recorte de 3,06 milhões de novas concessões, o Nordeste corresponde por 38,56% desse total.

Na região, a Bahia foi o estado com o maior número de novas concessões em janeiro. São 316,16 mil famílias que passaram a integrar o Auxílio Brasil, totalizando 2,16 milhões de pessoas beneficiadas. Em seguida estão Pernambuco, com 216,52 mil novos contemplados, chegando a 1,39 milhão de beneficiários, e Ceará, com mais 186,39 mil pessoas, num total de 1,27 milhão de famílias.

O ministro da Cidadania, João Roma, reforça que os repasses do Auxílio Brasil fornecem um acesso integrado de políticas públicas. “Além da transferência de renda em valores inéditos e com o repasse mínimo de R$ 400 por família, dando amparo aos mais vulneráveis, o programa oferece trilhas de emancipação e acesso a um conjunto integrado de políticas públicas, prezando pela proteção e desenvolvimento social das famílias beneficiadas”, disse.

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.