Crise no bolsonarismo: Ernesto Araújo diz que Fábio Faria favoreceu China no leilão do 5G e é processado por ministro

O ministro das Comunicações, o potiguar Fábio Faria (PSD), anunciou nesta quinta-feira (20) que está processando o ex-chanceler Ernesto Araújo pelos crimes de calúnia, injúria e difamação. A motivação é uma entrevista dada pelo ex-ministro das Relações Exteriores ao podcast ConservaTalk no qual Araújo acusa Faria de prevaricação no exercício do cargo de ministro, além de favorecer a China no leilão do 5G, principal bandeira do potiguar à frente da pasta.

O ministro das Comunicações, o potiguar Fábio Faria (PSD), anunciou nesta quinta-feira (20) que está processando o ex-chanceler Ernesto Araújo pelos crimes de calúnia, injúria e difamação. A motivação é uma entrevista dada pelo ex-ministro das Relações Exteriores ao podcast ConservaTalk no qual Araújo acusa Faria de prevaricação no exercício do cargo de ministro, além de favorecer a China no leilão do 5G, principal bandeira do potiguar à frente da pasta.

Pelas redes sociais, Fábio Faria publicou o comprovante do processo judicial e escreveu na legenda o seguinte texto:

– Enquanto a gente trabalha pelo Brasil, uns só atrapalham. A partir de agora, mentiras e teorias exdrúxulas, fruto de criações mentais, serão tratadas na Justiça”, disse.

Na entrevista, Araújo também faz duras críticas ao Centrão, classifica o PP como “partido de Pequim”, e coloca Fábio Faria ao lado de Ciro Nogueira e Flávia Arruda como pessoas chave no que ele chama de “transformação do Brasil numa colônia chinesa”. Diz o ex-chanceler:

— Porque esse Centrão que veio ai é um Centrão que acha que política externa é fazer tudo que a China quer. Não sei qual é o grau de interesse econômico que essas figuras têm com a China. Mas é óbvio que há uma imbricação muito pequena, de perto entre partidos do Centrão, pessoas do Centrão e a China. PP, para mim, é partido de Pequim. Essas pessoas então quiseram o que, agora querem uma política externa completamente desvinculada de um processo de transformação interna que está transformando o Brasil em uma colônia chinesa. (…) Três pessoas que são chaves nisso: Ciro Nogueira, Fábio Faria, que entregou o 5G para a China, e Flávia Arruda”, disse.

O processo tramita na 7ª Vara Criminal de Brasília. A petição afirma que Araújo insinua que o ministro das Comunicações “teria prevaricado quando da condução dos trabalhos perante o Ministério das Comunicações, especificamente, no que diz respeito ao pregão da tecnologia 5G, pois teria colocado em primeiro plano os interesses de país estrangeiro, a China”.

Ernesto Araújo foi ministro das Relações Exteriores até março de 2021 após uma intensa pressão de parlamentares aliados ao Governo que acreditavam que a gestão dele teria isolado o Brasil de parceiros comerciais estratégicos. O ex-chanceler integrava a ala “olavista” do governo Bolsonaro, uma referencia ao guru Olavo de Carvalho.

Esse é o segundo bolsonarista próximo de Carvalho com quem Faria bate de frente nas últimas semanas. Há duas semanas, o ministro potiguar participou de um evento evangélico nos EUA ao lado do blogueiro Allan dos Santos, que teve a prisão decretada ano passado pelo ministro Alexandre de Moraes e se encontra hoje foragido da Justiça brasileira.

Questionado por ter aparecido ao lado de um foragido, Fábio declarou que não sabia da presença de Allan no evento e, se tivesse tomado conhecimento, não participaria da cerimonia. Ao tomar conhecimento das declarações, o blogueiro chamou de covarde o ministro potiguar.

Com informações do jornal O Globo

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.