Com Selic a 10,75%, quanto rende investir R$ 1.000 em poupança, Tesouro ou fundo

Elevação da taxa básica de juros muda os rendimentos das principais aplicações de renda fixa

O Copom (Comitê de Política Monetária) decidiu, nesta quarta-feira (2), subir a Selic, a taxa básica de juros, a 10,75%, uma alta de 1,5 ponto percentual. Esse foi o oitavo avanço consecutivo, cujo ciclo começou em abril de 2021. Com a elevação, os rendimentos das principais aplicações de renda fixa mudam.

Um levantamento feito por Michael Viriato, estrategista da Casa do Investidor, a pedido do CNN Brasil Business, mostra como ficam os ganhos para uma aplicação de R$ 1.000 na poupança, no Tesouro Direto, em CDBs e em fundos DI, que são fundos com rendimento predeterminado que acompanham o CDI.

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é um título emitido em operações feitas entre instituições bancárias.

Dentre os principais investimentos, o CDB de banco médio é a melhor opção tanto no curto prazo, quanto no longo prazo. Considerando uma aplicação de seis meses, o valor no final do período será de R$ 1.044,41. Já em 30 meses, o retorno será de R$ 1.267,84.

Por outro lado, a poupança ocupa o posto de pior alocação no curto e longo prazo. Em seis meses, o rendimento será de R$ 1.035,23 e, em 30 meses, de R$ 1.189.

Vale destacar que desde que a Selic subiu a 8,5%, a regra da poupança mudou para rendimento de 0,5%, acrescido de TR (Taxa Referencial).

Nas simulações, foram consideradas taxa de administração de 0,5% para os fundos e 0,2% para o Tesouro Direto, mas essa cobrança pode variar entre fundos e corretoras.

taxa de custódia do Tesouro Selic, cobrada pela B3, também está zerada atualmente para aplicações inferiores a R$ 10.000.

 a 10,75%

Veja quanto ficam os rendimentos na renda fixa – em %

Período (em meses)

Alíquota de IR

Poupança

CDB de banco grande (90% do CDI)

CDB de banco médio (110% do CDI)

Fundos DI (taxa de administração de 0,3%)

Tesouro Selic (taxa de custódia e da corretora de 0%)

6

22,50%

7,17%

7,43%

9,08%

7,87%

8,10%

12

20%

7,17%

7,67%

9,37%

8,12%

8,36%

18

17,50%

7,17%

7,91%

9,66%

8,37%

8,62%

24

15%

7,17%

8,15%

9,96%

8,63%

8,88%

30

15%

7,17%

8,15%

9,96%

8,63%

8,88%

Elaboração: Michael Viriato/Casa do Investidor

CDB de banco médio é a melhor opção tanto no curto prazo, quanto no longo prazoAndre Taissin no Pexels

Artur Nicocelido CNN Brasil Business

São Paulo

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.