Perícias do INSS são paralisadas no RN por dois dias com greve de peritos e médicos em todo país

A categoria afirma que tenta negociar a pauta de reivindicações com o governo federal há dois anos, mas vem sendo sistematicamente ignorada.

Por causa na greve nacional dos médicos peritos do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), as perícias médicas agendadas para esta terça (8) e quarta (9) nas agências de todo o país, inclusive no Rio Grande do Norte, estão suspensas.

A categoria afirma que tenta negociar a pauta de reivindicações com o governo federal há dois anos, mas vem sendo sistematicamente ignorada. O grupo pede o agendamento de uma reunião com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para negociar um reajuste de 20%.

O Ministério do Trabalho e Previdência Social foi avisado sobre a paralisação no último dia 03. De acordo com a Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), caso não haja resposta do governo federal, não está descartada uma greve por tempo indeterminado.

No Rio Grande do Norte, os assegurados do INSS já sofrem com a espera para a realização de perícias há anos devido à falta de pessoal provocada pela política de não reposição de funcionários que se aposentam.

O último concurso com vagas para o INSS no RN foi realizado em 2015, mas com apenas 20 vagas distribuídas entre Natal (12) e Mossoró (8). Somente em 2021, pelo menos 20 funcionários se aposentaram na Gerência do INSS em Natal e os processos que eram atendidos por cada servidor que se aposentou e não foi reposto, foram redistribuídos entre aqueles que permaneceram ativos no órgão, o que resulta no aumento do número de pessoas aguardando na fila virtual.

As perícias são exigidas nos casos de pedidos de auxílio-doença, acidente, Benefício de Prestação Continuada (BPC), aposentadorias por incapacidade permanente e para pessoas com deficiência. Com a paralisação desta terça e quarta, a previsão da ANMP é que cerca de 25 mil perícias que já estavam agendadas sejam prejudicadas.

O protocolo do órgão prevê que o próprio INSS reagende o atendimento cancelado até o meio dia do dia seguinte e que a nova data esteja disponível para consulta até as 13h do dia posterior ao cancelamento, tanto pelo site, quanto pelo aplicativo Meu INSS ou pelo telefone 135.

Até agosto do ano passado, 31.553 potiguares aguardavam análise de benefício pelo INSS no Rio Grande do Norte. Em agosto de 2020 eram 24.382 pessoas, o que já representava um aumento de 29,41%, segundo o Boletim Estatístico da Previdência Social.

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.