Tendência

Padre Theodoro é eterno, e já está nos braços do Pai

Todo o seu ministério foi vivido "por causa de um certo reino", e isso me ajudou muito a também me interessar por aquele reino. Eternas saudades.

De coração partido e, ao mesmo tempo, agradecido por tudo o vivi aprendi com este grande homem que hoje fez a sua Páscoa definitiva. Todo o seu ministério foi vivido “por causa de um certo reino”, e isso me ajudou muito a também me interessar por aquele reino. Eternas saudades.

O que é eterno permanece. Padre Theodoro é eterno, e já está nos braços do Pai.

“A morte é aquele momento precioso que permite à vida crescer e florescer em toda a sua plenitude. Assim, a morte não diminui a vida, mas a enriquece em toda sua plenitude e a potencializa.

Os primeiros cristãos falavam da morte como o dia do nascimento. A vida não termina com a morte. Com a morte a vida entra em sua dimensão definitiva.

A ressurreição não é uma segunda vida, nem uma vida nova, mas a plena realização desta vida já existente.” (Alberto Maggi, no livro “A última bem-aventurança: a morte como plenitude de vida”).

Texto de Pe. Cornélio Freire

Fonte: Diocese de Mossoró

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.