Semana Mundial do Meio Ambiente: Cinco dicas para quem quer descartar ou reaproveitar as antigas antenas parabólicas

Substituição da parabólica tradicional pela nova parabólica digital tem sido feita pela Siga Antenado em mais de 1,6 mil cidades de todo o país

A operação de substituição das antenas parabólicas para a liberação da tecnologia 5G no Brasil já está presente em 1.610 cidades brasileiras. O trabalho é conduzido pela Siga Antenado de forma gratuita para beneficiários de programas sociais do Governo Federal e que possuem uma parabólica tradicional instalada e funcionando. Porém, quem tem direito à troca precisa estar atento à forma mais adequada de descarte da antena antiga.

Bem maiores que os novos modelos, as parabólicas tradicionais – aquelas com formato de guarda-chuva invertido – são feitas de aço e alumínio, materiais que podem levar até 200 anos para se decompor. Elas não podem ser descartadas de forma indevida, como em terrenos baldios ou canais de água, poluindo o meio ambiente. Dependendo da legislação municipal, a atitude pode configurar infração ao Código de Posturas do município, sujeita à aplicação de multas. 

Mas, então, o que fazer com essas antenas, que podem chegar a medir mais de dois metros de diâmetro? Confira abaixo cinco dicas sobre como descartá-las ou reaproveitá-las:

  • Pontos de coleta: Muitas prefeituras contam com serviço de descarte de itens de grande volume, como móveis, eletrodomésticos e entulhos em geral. Em Natal/RN, a população conta com três ecopontos para descartes de materiais como os que compõem as antigas antenas parabólicas. Os endereços dos pontos de coleta são:
  • Ecoponto Ponta Negra (Avenida Praia de Muriú – direção Rota do Sol);
  • Ecoponto do Baldo (Rua Mermoz, Cidade Alta);
  • Ecoponto do Parque dos Coqueiros (Avenida das Seringueiras, Nossa Senhora da Apresentação)
  • Disque-entulho: Outra opção, geralmente disponibilizada por empresas de coleta de lixo dos municípios, é o chamado disque-entulho, que vai até a casa do morador, mediante agendamento, para fazer a coleta do item a ser descartado. Na capital potiguar, para serviço de coleta especial e outras demandas, a Prefeitura do Natal conta com o Alô Limpeza – Serviço de Atendimento ao Público, para denúncias, reclamações e pedidos de coleta especial. Telefone de contato: 84 3113-0555 – Setor de Meio Ambiente da Urbana. 
  • Ferros-velhos ou associações de reciclagem: Os ferros-velhos são pontos comerciais que compram sucatas, em geral feitas de metais. Há também associações ou cooperativas de catadores que compram materiais recicláveis diversos. A aquisição pelo local geralmente é feita por peso. Se exigir um peso mínimo para a compra que fique abaixo do peso da antena, avalie a possibilidade de se juntar a vizinhos, amigos e familiares que também tenham feito a troca da antena para uma venda coletiva. 
  • Venda por aplicativos de itens usados: Se a sua cidade não contar com nenhum dos locais citados anteriormente, outra opção é buscar por aplicativos ou sites de venda de usados, como OLX e Enjoei. Profissionais autônomos que trabalham com reciclagem presentes nesses canais podem se interessar pelo seu equipamento antigo.
  • Reciclagem “faça você mesmo”: Nas redes sociais, não faltam perfis ou canais que trazem ideias de reciclagem para os mais diversos tipos de entulho. Que tal aproveitar esse universo de ideias para reutilizar a sua antena? Ela pode ser reformada e convertida em objetos úteis tanto para a área externa quanto interna da sua casa! 

ATUAÇÃO

No final de março, a Siga Antenado iniciou o agendamento e a instalação dos kits gratuitos com a nova parabólica digital em mais 664 cidades. Esse processo consiste na transferência do sinal da parabólica da banda C para a banda Ku, em função do início da operação de liberação do sinal 5G no Brasil. 

Como a nova tecnologia funcionará na frequência que atualmente é ocupada pela parabólica convencional, quem não substituir o equipamento antigo terá interferência na transmissão televisiva. Por isso, é muito importante que os beneficiários de programas sociais que tenham parabólica entrem em contato com a entidade, para pedir a substituição. 

Para verificar se a sua cidade está com a operação ativa e se você tem direito à troca gratuita da parabólica, basta acessar o site sigaantenado.com.br

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.