Teste das urnas eletrônicas é importante para transparência do processo eleitoral, avalia especialista

Com mais de 30 anos de experiência em campanhas políticas, Wilson Pedroso destaca que iniciativa iniciada hoje (27) pelo TSE aumenta a confiança da sociedade sobre o voto seguro

O Teste Público de Segurança (TPS), iniciado nesta segunda-feira (27), pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), confere maior transparência ao sistema eleitoral brasileiro. A avaliação é do consultor eleitoral e analista político Wilson Pedroso, que tem mais de 30 anos de experiência na coordenação de campanhas políticas. Para ele, a ação aumenta, entre os eleitores de todo país, a sensação de que o voto é seguro e, especialmente, de que os resultados das eleições são verdadeiros.

“A criação das urnas eletrônicas significou um passo importante para o sistema eleitoral brasileiro, colocando fim à votação em papel e contagem manual de cédulas. É comum que haja desconfiança dos eleitores sobre a segurança das urnas, já que são cada vez mais avançados os recursos utilizados para ataques cibernéticos em geral. Por esse motivo, o Teste Público de Segurança promovido pelo TSE é uma importante iniciativa, que considero fundamental para que a população tenha confiança no processo eleitoral”, destaca Pedroso.

A 7ª edição do Teste Público de Segurança (TPS) começa nesta segunda-feira (27) e segue até sexta-feira (1º). Mais de 30 especialistas em tecnologia estarão no edifício-sede do Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília (DF), para testar os equipamentos usados para coletar os votos do eleitorado. Para participar, os interessados fizeram inscrições previamente, sendo selecionados aqueles que atenderam às exigências do edital. Os testes são destinados a qualquer cidadão brasileiro, maior de 18 anos, interessado em investigar e aprimorar o processo eleitoral. 

Segundo informações do TSE, serão submetidas à ação das investigadoras e dos investigadores as urnas eletrônicas modelos 2022 e 2020, com os respectivos firmwares e mídias eletrônicas, assim como o Gerenciador de Dados, Aplicativos e Interface com a Urna Eletrônica (Gedai-UE), Software de Carga, Software de Votação, Sistema de Apuração, Kit JE-Connect, entre outros sistemas.

Wilson Pedroso destaca ainda que a ação do TSE é de fundamental importância para o combate às fake news e para o fortalecimento da democracia. “As urnas eletrônicas sofrem ataques constantes com fake news espalhadas pela internet e aplicativos de mensagens. O Teste de Segurança é uma ferramenta importante no combate à desinformação e fortalece a democracia brasileira na medida em que anula as possíveis desconfianças sobre o resultado final das apurações”, comenta.

O especialista relembra ainda que, apesar de vários questionamentos, nunca houve qualquer comprovação de que o sistema eleitoral eletrônico pudesse ter sido fraudado. “Candidatos de vários partidos já levantaram dúvidas, por diversas vezes, sobre a possibilidade de fraudes nas urnas. Mas as suspeitas nunca foram comprovadas, em um demonstrativo de que o sistema é inviolável. Mas, em minha opinião, é importante que as investigações sejam mantidas de forma constante para que possamos manter a confiança no sistema”, pondera Pedroso,

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.